Programação

Esta programação poderá sofrer alterações sem aviso prévio.


  • 07.05 | Segunda
  • 08.05 | Terça

07.05 | Segunda

[07:00 - 10:00] Registro e credenciamento

[08:15 - 08:30] Abertura e boas-vindas

[08:15 - 08:30] Sessão de abertura

[08:30 - 10:00] Infraestruturas Definidas por Software

Moderador: Iara Machado - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[09:00 - 09:15] Grupo de Trabalho NosFVeraTO: NFV Open-Source com SDN usando Tacker em Openstack
Apresentar um modelo para orquestração de funções de rede virtualizadas (VNFs) utilizando a plataforma Openstack como gerenciador de recursos na nuvem, baseado no modelo NFV ETSI e envolvendo o domínio de gerência e orquestração de VNFs (Management and Orchestration, MANO), mais especificamente, gerência do ciclo de vida, monitoramento, scale in, scale out, autoscaling e encadeamento (SFC) de VNFs.
[09:15 - 09:30] Grupo de Trabalho FENDE: Ecossistema Federado para Oferta, Distribuição e Execução de Funções Virtualizadas de Rede
Este projeto tem como objetivo projetar, desenvolver e implantar um ecossistema para oferta, distribuição e execução de funções virtualizadas de rede (p.ex., firewall e NATs). Tal ecossistema será o primeiro de seu tipo e possibilitará a distribuição de funções e serviços de rede de forma similar à encontrada em marketplaces virtuais (p.ex., Google Play, Apple Store). O ecossistema também inclui uma plataforma para execução das funções de rede, utilizando ilhas FIBRE/FUTEBOL, e o Internet Data Center da RNP.
Slide: GT-FENDE

[10:00 - 10:30] Coffee break

[10:30 - 12:00] Evoluções da Rede

Moderador: Michael Stanton - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[10:30 - 11:00] RedCLARA: Ciberinfraestructura para la Investigación y la Educación en Latino América
[11:00 - 11:30] Rede Ipê: situação atual e evolução - o backbone de 100 G e as conexões internacionais
[11:30 - 12:00] Tendências em conexões internacionais das redes acadêmicas

[12:00 - 14:00] Almoço

[14:00 - 14:45] Keynote Speaker Internacional: John Hess - Iniciativa Pacific Research Platform (PRP)

Moderador: Michael Stanton - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[14:00 - 14:45] SuperFacility: Conexão de instrumentos científicos e operadoras de HPC
Hess está à frente da iniciativa Pacific Research Platform (PRP), uma plataforma de computação de alto desempenho para colaboração científica na costa oeste dos Estados Unidos. Ele abordará o conceito de SuperFacility, conexão entre uma organização que opera um grande instrumento científico e outras organizações operadoras de recursos de computação de alto desempenho (High Performance Computing, ou HPC), para o processamento desses dados. As Superfacilities costumam combinar elementos de rede como arquiteturas de DMZ Científica, redes definidas por software (SDN, na sigla em inglês) e ferramentas de monitoramento, como a perfSONAR. Em sua apresentação, John Hess irá mostrar a arquitetura usada na plataforma, a operação dessa infraestrutura pela CENIC e os desafios técnicos em dois anos de atividades. Segundo o engenheiro de redes, existem planos de expandir o modelo da PRP, que nasceu em uma rede regional, para a escala nacional e internacional. A Pacific Research Platform serviu como modelo para o serviço de Processamento de Alto Desempenho Expresso da RNP (Padex), que atualmente interliga o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) e o Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). O objetivo será o processamento de dados gerados pelo projeto Sirius no supercomputador Santos Dumont.

Palestrante: John Hess - CENIC

[14:45 - 15:30] Dados abertos de pesquisa na área de rede de computadores: como a comunidade está se organizando para tornar os dados “FAIR”?

Moderador: Rafael Port da Rocha - UFRGS - Universidade Federal do Rio Grande do Sul

[14:45 - 14:55] Introdução à Dados Abertos de Pesquisa
Dados de pesquisa são dados coletados, tais como números, imagens, saída de equipamentos experimentais ou de sensores, com a finalidade de produzir e validar resultados de pesquisa. Distinguem-se da produção acadêmico-científica tradicional (artigos, dissertações, capítulos de livros, etc.) e dos dados governamentais, sejam eles, dados censitários ou administrativos. Vivemos na era da ciência baseada em dados, entretendo, na comunicação dos resultados da pesquisa, geralmente apenas os dados analisados nas publicações ficam disponíveis e acessíveis aos interessados. Porém, no desenvolvimento da pesquisa, muitos outros dados foram gerados, coletados, tabulados, transcritos e registrados, ficando a maior parte deles restrita aos cuidados do pesquisador que os coletou, impedido seu reuso pela comunidade científica. Mesmo os pesquisadores mais cuidados que disponibilizam os dados analisados em suas publicações, não observam critérios importantes para garantir a qualidade do conjunto de dados. Uma boa gestão de dados é também essencial para facilitar descobertas, inovação e reutilização para uma comunidade, depois o processo de publicação. Atualmente, as melhores práticas recomendam que o dados de pesquisa quando disponibilizados sigam os princípios FAIR. O acrônimo significa : Findable, Accessible, Interoperable e Reusable (em português: Achável, Acessível, Interoperavel, Reutilizável). Esse painel visa discutir como a comunidade de pesquisa em rede de computadores está se organizando (ou deveria se organizar) para a disponibilização de dados de pesquisa e quais as principais limitações para a disponibilização aberta dos dados.
[14:55 - 15:05] Apresentação dos Painelistas sobre Dados Abertos de Pesquisa
Introdução aos painelistas convidados para debate sobre a temática de Dados Abertos para Pesquisa: Artur Ziviani (LNCC) e Marinho Barcelos (UFRGS)
[15:05 - 15:30] Debate sobre Dados Abertos para Pesquisa
Debate entre o moderador, painelistas e platéia refletindo sobre as perguntas motivadoras para o debate: Quais são os tipos de dados mais comuns que são coletados e analisados em suas pesquisas? Quais são os formatos? Haveria interesse de outros pesquisadores da comunidade em reutilizá-los para reproduzir experimentos ou testar novas hipóteses? Todo dado coletado merece ser preservado a longo prazo? Você já utilizou em suas pesquisas dados abertos compartilhados por outros grupos de pesquisa? Onde os dados de pesquisa são dados de pesquisa são normalmente armazenados? Quais as principais limitações para o compartilhamento aberto de dados de pesquisa em rede de computadores?

[15:30 - 16:00] Coffee break

[16:00 - 17:00] Programa de Internet Avançada

Moderador: Alex Moura - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[16:00 - 16:15] Grupo de Trabalho BIS: Mecanismos para Análise de Big Data em Segurança da Informação
Este projeto propõe o desenvolvimento de um sistema para análise de quantidades massivas de dados heterogêneos capturados em redes de computadores a fim de detectar incidentes de segurança. Serão utilizadas técnicas modernas de Inteligência Artificial para correlação de dados e aprendizado de máquina, possibilitando a detecção, imediata e antecipada, de ataques que não seriam detectados com sistemas existentes e o aprendizado automático do sistema com o histórico do tráfego.
Slide: GT-BIS
[16:15 - 16:30] Grupo de Trabalho CIRD: Caracterização e Identificação Remota de Dispositivos
Visa a criação de um sistema de caracterização e classificação de assinaturas digitais para identificação de dispositivos.
Slide: GT-CIRD
[16:30 - 16:45] Grupo de Trabalho Ipê Analytics: Transformando dados brutos de monitoramento para gerar informações valiosas ao gerenciamento da rede
Investigar métodos para analisar os dados coletados pelos monitoramentos da rede IPÊ resultando em um sistema para fornecer inferências que auxiliem os processos de operação, engenharia de tráfego e planejamento via análise e combinação de grande volume e diversidade de dados brutos, com benefícios em termos de desempenho e segurança.
[16:45 - 17:00] Grupo de Trabalho SoftWay4IoT: SOFTware-defined gateWAY and fog computing for Internet of Things
A tecnologia de comunicação sem fio e a segurança são questões relevantes no contexto de IoT. Nesta proposta, essas questões serão abordadas através de um gateway baseado em Software-Defined Networking (SDN) e Software-Defined Radio (SDR). Com SDN, será possível criar redes virtuais isoladas e implementar políticas de segurança de rede de maneira rápida e flexível. SDR permitirá a comunicação sem fio com múltiplas tecnologias usando apenas uma interface física e também a atualização ou substituição dessas tecnologias através de mudanças apenas em software. Adicionalmente, a proposta incluirá a integração do gateway de comunicação com uma infraestrutura de fog computing para fornecer suporte a aplicações que exigem baixa latência e para facilitar a virtualização dos componentes da solução.

[18:30 - 19:00] Visitação aos estandes

[19:00 - 21:00] Confraternização WRNP

08.05 | Terça

[08:30 - 10:00] Painel de Cooperação Internacional em TICs

Moderador: Lisandro Zambenedetti Granville - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[08:40 - 09:20] Cooperação RNP e National Science Foundation em Segurança Cibernética
Debate com os representantes dos projetos na Chamada Conjunta entre RNP e agência americana NSF - National Science Foundation. Projetos: HealthSense, P4Sec, RANGER, INSaNE e IoT-Flows

[10:00 - 10:30] Coffee break

[10:30 - 12:00] Iniciativas de Nuvem na RNP

Moderador: Iara Machado - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[10:30 - 10:45] Novo serviço nasnuvens para aquisição de serviços em nuvem
A estratégia de nuvem RNP para simplificar a aquisição e subscrição de serviços em nuvem públicos e privados para os pesquisadores.
[10:45 - 11:00] Disseminação de Serviços e Soluções para Ciência nos Programas de Pós-Graduação (PPGs) - Projeto Piloto RNP/Capes
A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), com o patrocínio e em parceria da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), por meio de um projeto piloto, está promovendo uma iniciativa inovadora que oferece uma nova perspectiva para a estratégia, modelagem e oferta de serviços e soluções, centradas e co-criadas à partir da visão e necessidades dos usuários, utilizando a abordagem de Design Thinking, e que tem como objetivo agregar maior valor às ofertas para a comunidade de ensino e pesquisa. Esta apresentação tem como objetivo apresentar o projeto piloto e os resultados alcançados até o momento.
[11:00 - 11:15] Testbed para experimentação em computação em nuvem: Projeto CloudLab-BR
A pesquisa e desenvolvimento de soluções de orquestração de nuvens computacionais frequentemente demanda acesso direto à própria infraestrutura de hardware da nuvem, o que impede o uso de ambientes de nuvem tradicionais. Dentro deste contexto, é apresentado o testbed para experimentação em computação em nuvem em desenvolvimento no projeto RNP/FINEP Cloudlab-BR.
Slide: Cloudlab-BR
[11:15 - 11:30] Iniciativas de P&D em Computação na Nuvem apoiadas pela RNP
Nessa palestra será feito um histórico das iniciativas de P&D na área de Computação na Nuvem apoiadas pela RNP, incluindo as iniciativas financiadas pela RNP, como os projetos financiados pelo CTIC e pelos GTs da RNP, além de iniciativas das quais a RNP é parceira na execução, como o projeto Mercurius.

[12:00 - 14:00] Almoço

[14:00 - 15:30] Programa de Serviços Avançados

Moderador: André Luiz Almeida Marins - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[14:00 - 14:10] Introdução ao "Fast" Painel do Programa de Serviços Avançados
Introdução dos Grupos de Trabalho de Serviços Avançados e à sessão "Fast" Panel
[14:10 - 14:15] Grupo de Trabalho AMPTo: Autenticação multi-fator para Todos
Visa desenvolver uma solução de autenticação com múltiplos fatores, que possa ser implantada na federação CAFe, além de permitir a transposição dessa autenticação para a internet física. Pretende-se combinar os dispositivos que o usuário carrega, como telefones e relógios inteligentes, com uma infraestrutura de Internet das Coisas (IoT). Como resultado, espera-se que os dispositivos que o usuário carrega possam ser usados como fatores extras de autenticação em serviços online e também como componente de autenticação para interação com a Internet das Coisas.
Slide: Gt-AMPTo
[14:15 - 14:20] Grupo de Trabalho Cofee: Um Esquema de Gestão de Identidade Federada para IoT
A gestão de identidade (IdM) em IoT é uma tarefa desafiadora. Com o crescimento dos serviços na Internet cresce também o risco de fraudes e, por sua vez, os desafios para garantir a autenticação, autorização e responsabilização. Tais desafios são potencializados quando a rede em questão é IoT. Aqui, até mecanismos como certificados digitais se mostram caros e, então, inadequados. Pior, os dispositivos, hoje, estão atrelados a usuários dos seus proprietários e não há IdM de dispositivos propriamente dita. Este trabalho objetiva, portanto, conceber um esquema de IdM para IoT. Mais precisamente, vislumbramos uma gestão federada dada a natureza móvel de dispositivos. Nosso trabalho, Coisas Federadas (CoFee), será complementar à Comunidade Acadêmica Federada (CAFe) para o uso em dispositivos IoT.
Slide: GT-CoFee
[14:20 - 14:25] Grupo de Trabalho MCU: Desenvolvimento de um MCU (Multipoint Control Unit) escalável e de baixo custo
Visa criar um MCU com os seguintes requisitos: funcionamento em software, em máquina virtual, de forma distribuída; escalável por meio de um gerenciador de escalabilidade, permitindo centenas de conferências simultâneas; baixo custo de implantação e de manutenção; e que tenha os principais recursos gerenciais de um MCU de hardware.
Slide: GT-MCU
[14:25 - 14:30] Multipresença: sistema adaptável, escalável e interoperável para comunicação por vídeo, de dispositivos móveis a dispositivos 4K
Sistema de videoconferência adaptável, escalável e interoperável, que permite a comunicação independente de dispositivo, largura de banda ou localização.
[14:30 - 14:35] BAVi: Busca Avançada por Vídeos baseada em transcrição de áudio, metadados e anotação semântica
Um mecanismo de busca avançada por vídeos, com base em transcrição de áudio, metadados e anotação semântica.
Slide: BAVi
[14:35 - 14:40] GIIRO: Gerenciador de Informações e Infraestrutura de Redes Ópticas
Uma ferramenta para gerenciamento de informações de infraestrutura física de redes ópticas, com foco na gestão das redes metropolitanas (Redecomep) e o tratamento de incidentes.
Slide: GIIRO
[14:40 - 14:45] Grupo de Trabalho RAP: Registro, Autenticação e Preservação de Documentos Digitais
Pretende investigar o potencial do uso combinado da tecnologia blockchain com repositórios ativos distribuídos, para a criação de uma plataforma escalável e agnóstica, especializada na autenticação e preservação de documentos digitais. Como prova de conceito da plataforma proposta, será construído um serviço público para registro e verificação digital da autenticidade de documentos acadêmicos. O protótipo de serviço oferecerá uma interface para que instituições de ensino possam registrar documentos oficiais, como diplomas e certificados, usando blockchain e uma interface para que os usuários verifiquem a autenticidade de um documento pelo seu número de registro.
Slide: GT-RAP

[15:30 - 16:00] Coffee break

[16:00 - 17:30] Plataformas de Experimentação

Moderador: Antônio Jorge G. Abelém - UFPA - Universidade Federal do Pará

[16:00 - 16:30] Experimenting along the Road to 5G: Adding Adaptability to Access Networks
[16:30 - 16:45] Como explorar os desafios de gestão de identidades usando um testbed.
[16:45 - 17:00] Atualizações sobre o serviço para experimentação FIBRE: Future Internet Brazilian environment for Experimentation
Slide: FIBRE
[17:15 - 17:30] Testbed óptico

[17:30 - 18:45] Painel Conjunto SBRC & RNP

Moderador: Iara Machado - RNP - Rede Nacional de Ensino e Pesquisa

[17:40 - 17:45] Parques tecnológicos e ambientes de inovação
[17:45 - 17:50] Cybersecurity++: Start-up spin-off de um Grupo de Trabalho da RNP
[17:50 - 17:55] Inovação e empreendedorismo em redes e sistemas distribuídos
[17:55 - 18:00] Ambiente de start-ups e inovação

[18:45 - 19:00] Encerramento WRNP

[18:45 - 19:00] Sessão de encerramento